“O Meu Jogo É Em Casa”: conheça o projeto do Resende FC, criado por Ricardo Pagani

Ricardo Pagani (dir.) em reunião com demais membros do projeto Resende FC/Pelé Academia | Foto: Divulgação

Com boas passagens pela base do Santo André (SP), Desportivo Brasil (SP), São Bento (SP) e, recentemente, pela base e profissional do Capital (TO), Ricardo Pagani assumiu, na segunda quinzena de fevereiro, o comando técnico da equipe sub-15 do Resende Futebol Clube, clube que tem uma parceria com a Pelé Academia e com o Lyon, da França, e uma categoria de base de alto rendimento.

Cerca de um mês após a chegada de Pagani ao clube do estado do Rio de Janeiro, iniciou-se a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), afetando, assim, os trabalhos em sua categoria, que tinha previsão de iniciar a disputa do Campeonato Carioca ainda no mês de março, diante do Flamengo, o que acabou não ocorrendo.

Em constante contato com os atletas e, claro, dos pais e/ou responsáveis, Ricardo Pagani iniciou, na última semana, o projeto “O Meu Jogo É Em Casa”: “A ideia foi bem original. Em contato com o nosso diretor, Hugo, analisamos um cenário crítico e sem percepção de retorno às atividades. Com isso, batemos um papo e idealizamos o desenvolvimento deste projeto”, disse Pagani.

Equipe sub-15 do Resende FC antes da paralisação | Foto: Divulgação

O programa consiste em reuniões periódicas, partindo de três pilares: Resende/Lyon, princípios relacionados ao jogo, condicionamento geral (físico com treinos em casa) e desenvolvimento cognitivo dos aspectos técnicos, táticos e sociais, que envolvem a metodologia. Partindo da Pelé Academia, está ligado aos valores humanos, pessoais e esportivos, com tarefas auto reflexivas e desenvolvimento da personalidade. Além, claro, dos cuidados com a Covid-19, que são de fundamental importância. Destacando algumas ações: formulários sobre aspectos pessoais, alojamento, alimentação, conhecimento declarativo do jogo em tarefas de escalar equipe e os porquês da escalação.

“Gostei muito das tarefas de aprendizagem a analise de desempenho quantitativa e qualitativa para atletas, visando o maior aprendizado e entendimento do jogo. Sendo um catalizador do aprendizado para o dia a dia de treino. A nível de personalidade e caráter, criamos uma tarefa de auto conhecimento e desenvolvimento dos comportamentos através de um livro. Nos baseamos na pirâmide de Willian Glasser, para atingir o maior sucesso desse ciclo (pessoa – atleta) e temos colhido grandes respostas. A comissão está presente nas reuniões, juntamente com o Hugo Machado, que está sempre nos apoiando”, finalizou o treinador.

Com as Licenças A e B da CBF Academy, Ricardo Pagani também é bacharel em Educação Física. Recentemente, fez um importante trabalho no futebol do Norte. Na equipe do Capital, do Tocantins, conquistou o acesso à elite do estadual na categoria profissional e, no início desta temporada, dirigiu a base do clube na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Para saber mais sobre o treinador Ricardo Pagani, clique aqui!

Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o site da InterMédio Sports como a fonte da informação)

Compartilhar
Entre em contato!!!
Oferecemos soluções em assessoria de imprensa, comunicação visual, marketing digital, gestão de redes sociais e elaboração de projetos diversos para treinadores, atletas, clubes, empresas e demais profissionais do esporte.
Powered by